Cardiologia

Importância da Avaliação Cardiológica

Com o aumento da expectativa de vida dos animais de estimação a prevalência de doenças cardíacas também cresceu. O aparecimento de sintomas muitas vezes ocorre em fase já avançada da doença e a avaliação cardiológica preventiva pode identificar pacientes em um estágio mais precoce da doença.
Além do histórico, dos principais sintomas e do exame físico, os exames complementares têm fundamental importância na identificação das doenças cardiovasculares. Quando utilizados de forma correta facilitam e orientam na obtenção do diagnóstico, do prognóstico e do plano terapêutico, auxiliando o médico veterinário a chegar a um diagnóstico correto e seguro.

Indicações específicas

  • cães de pequeno porte com sopro em foco Mitral (insuficiência/endocardiose valvar mitral);
  • cães de grande porte com abafamento de bulhas cardíacas, pulso femoral hipocinético (miocardiopatia dilatada);
  • cães com dispneia/tosse persistentes (hipertensão pulmonar);
  • filhotes com sopro (cardiopatia congênita);
  • felinos com claudicação de membro pélvico (miocardiopatia hipertrófica/tromboembolismo);
    felinos com dispneia (miocardiopatia hipertrófica/mocardiopatia dilatada);
  • avaliação pré anestésica em felinos (miocardiopatia hipertrófica assintomática). O eletrocardiograma é um exame que permite a avaliação da condução da atividade elétrica cardíaca, a qual é registrada em gráficos que indicam o estado de normalidade ou de alteração dos músculos e feixes do coração.
    É utilizado para avaliar o ritmo do coração e o número de batimentos por minuto, permitindo identificar arritmias cardíacas (alterações do ritmo do coração), sobrecarga de câmaras cardíacas e distúrbios na condução elétrica deste órgão. Permite diagnosticar alterações que variam desde discretas e assintomáticas até outras muito graves e de urgência no tratamento.

A monitorização eletrocardiográfica computadorizada permite o registro e gravação do ritmo cardíaco pelo tempo que for necessário para a identificação e o diagnóstico de arritmias. Indicações gerais:
*Avaliação pré anestésica
* Arritmia à auscultação;
*Cansaço fácil;
*Dispneia;
*Cianose de mucosa oral/ocular/genital;
*Pulso irregular;
*Desmaios;
*Síncopes.

Os exames complementares têm várias indicações:
– avaliação pré anestésica
– check up em pacientes assintomáticos ou idosos
– diagnóstico e classificação de doenças cardíacas em pacientes sintomáticos
– controle de pacientes cardiopatas
Exames realizados na rotina cardiológica:
– Ecodopplercardiograma
– Eletrocardiograma
– Pressão Arterial
ECODOPPLERCARDIOGRAMA
Também denominado de ultrassom do coração o ecodopplercardiograma é um exame detalhado da anatomia e da função cardíacas. Permite avaliação hemodinâmica em tempo real das valvas, da movimentação miocárdica e análise dos fluxos transvalvares.
É um método não invasivo, não requer anestesia nem preparo do paciente.
Fornece informações sobre o tamanho e a função das câmaras cardíacas, espessura das paredes, integridade valvar, padrões de fluxo sanguíneo e alguns indicadores da função ventricular, auxiliando de maneira decisiva no diagnóstico e no tratamento de cardiopatias.

Indicações gerais:
pacientes com sopro à auscultação;
sintomas como tosse, cansaço fácil, intolerância a exercícios, síncopes;
sinais físicos como mucosas cianóticas ou hipocoradas, pulso femoral fraco ou hipercinético, ascite;
pacientes com edema pulmonar (após tratamento);
acompanhamento de pacientes cardiopatas em tratamento.
PRESSÃO ARTERIAL
A medida da pressão arterial é prática cada vez mais frequente na rotina clínica médica e se torna um importante instrumento de diagnóstico para uma série de doenças.
A hipertensão é uma doença que se caracteriza pelo aumento da pressão arterial sanguínea sistêmica. Em cães e gatos, a hipertensão normalmente não é a doença primária: ela aparece como condição associada à outra disfunção, sendo a insuficiência renal a causa mais comum.
Alguns sinais podem alertar para a ocorrência de elevação da pressão arterial, como aumento da ingestão de água e perda de peso, perda aguda da visão, sangramento nasal, aumento da diurese, vômitos, convulsões, alterações cardíacas e respiratórias, alterações oculares, fraqueza e anormalidades de comportamento.
Se não tratada e controlada, a hipertensão arterial pode provocar lesões nos órgãos alvo: olhos, coração, cérebro e rins. Com tantos riscos, é muito importante o diagnóstico precoce para o tratamento do problema.
A mensuração periódica também tem vital importância na manutenção e controle de doenças crônicas, adequando o tratamento e as doses de medicamentos para manutenção da saúde e qualidade de vida do paciente.
No atendimento ambulatorial e de emergência a mensuração da pressão é essencial.

Phone: (44) 3226-3739
Fax:
Avenida São Paulo, 1654
Maringá, Paraná