PRÓTESE TOTAL DE QUADRIL EM CÃES

PRÓTESE TOTAL DE QUADRIL EM CÃES

A arquitetura da articulação coxofemoral neonata é predeterminada por uma impressão genética que modela a articulação, determina as inserções musculares e o tamanho, a inervação, o desenvolvimento e estruturação da cabeça e colo femorais, trocânter maior e ossos adjacentes. Entende-se que a displasia coxofemoral (DCF) como uma doença hereditária poligênica oriunda da interação de centenas de genes, cada um contribuindo com uma pequena parcela de seu desenvolvimento.  Devido a um desenvolvimento anormal da articulação, caracterizada por uma tepidez articular, subluxação ou luxação da cabeça femoral e presença de moderada a severa doença articular degenerativa. Qualquer raça de cão pode ser afetada, sendo comum em animais de porte grande e com rápido crescimento.

O diagnóstico da displasia coxofemoral baseia-se inicialmente na história relatada pelo proprietário, nos sinais clínicos e nos resultados específicos do exame ortopédico da articulação coxofemoral realizado por um ortopedista veterinário.

Cabe ressaltar que o passar do tempo pode acarretar problemas de deambulação, relutância ao exercício, dor, atrofia muscular e osteoartrite, reduzindo ainda mais a qualidade de vida do paciente.

Muitos tratamentos cirúrgicos ou conservadores são sugeridos para a displasia coxofemoral com o intuito principal de minimizar a dor, prevenir a progressão da doença articular degenerativa e manter ou restaurar a função normal da articulação dentre os conservadores podemos citar: redução de peso, exercícios moderados, e uso prolongado de anti-inflamatórios não esteroidais e condroprotetores. Dentre os cirúrgicos existem técnicas como: Colocefalectomia, osteotomia pélvica tripla, osteotomia inter-trocantérica, acetabuloplastia e a prótese de quadril. Uma das mais difundidas no Brasil é a colocefalectomia devido à facilidade da técnica e baixo custo do material requerido para o procedimento. Em vista dos resultados insatisfatórios obtidos por diversas técnicas cirúrgicas ao longo dos anos, a artroplastia total de quadril (prótese de quadril) vem crescendo a cada ano ao redor do mundo, transformando uma articulação displásica em uma fisiologicamente normal, atualmente, tem sido considerada como tratamento padrão ouro para as afecções da articulação coxofemoral.

A prótese é indicada para corrigir uma irregularidade funcional da pelve e a cirurgia é indicada a partir dos dez meses. As indicações para artroplastia incluem osteoartrite secundária a displasia em quadril, luxação coxofemoral, fraturas irreparáveis, deformidade da cabeça do fêmur, colocefalectomia e osteoartrite secundária a trauma.

O sucesso do uso das próteses é em torno de 90% , mas não podemos descartar possíveis complicações mesmo sendo relativamente baixas.

Comentários

comentários

Phone: (44) 3226-3739
Fax:
Avenida São Paulo, 1654
Maringá, Paraná