Temperaturas mais baixas podem causar doenças nos cachorros

Temperaturas mais baixas podem causar doenças nos cachorros

Assim como os humanos, os cães também precisam de cuidados especiais na época do inverno para se protegerem de patologias típicas dessa estação. “As doenças nos cachorros também podem atingir os peludos e a responsabilidade de protegê-los é do tutor” afirma o veterinário Cauê Toscano. Ele explica que as principais doenças de inverno que podem atingir os cachorros são a tosse e a gripe canina.

A traqueobronquite infecciosa canina é a tosse canina. Essa doença tem o nome um tanto complicado e é popularmente conhecida também como tosse dos canis. É muito comum entre os cães e possui uma forma de contágio bastante rápida. A doença é provocada por vírus ou bactérias e começa com tosse de cachorro simples e garganta inflamada, que não deve ser negligenciada. Se não tratada, pode evoluir para um quadro de pneumonia.

Toscano destaca que a gripe canina é bem parecida com a gripe dos seres humanos e a doença pode ser passada de um cão para o outro, apenas. O vírus responsável por essa gripe é o H3N8 e foi descoberto em cavalos cerca de 40 anos atrás. Porém, em 2004, foi identificada em cachorros, especificamente nos galgos. Alguns cães podem estar com o vírus e não apresentar nenhum sintoma, mas, ainda assim, podem transmitir para outros cães. Os principais sintomas são febre, tosse persistente, coriza e espirros.

“Os sintomas são bem parecidos com a tosse dos canis e por causa disso é muito comum que as pessoas confundam uma com a outra”, alerta o veterinário. Os sinais e sintomas da gripe canina começam a aparecer cerca de dois a quatro dias depois da exposição ao vírus.

Cuidados no inverno x doenças nos cachorros

Manter as vacinas em dia é o primeiro conselho dado pelos veterinários. Não há melhor forma de proteger o seu pet de doenças. As vacinas são a principal forma de prevenção contra doenças de inverno. Inclusive, existe vacina para a tosse dos canis.

Outra orientação trazida por Toscano para evitar doenças nos cachorros, é com relação aos banhos e tosas. “Enquanto os seres humanos usam cobertores no inverno, os cães já possuem a sua proteção natural que são os pelos, portanto, diminua as tosas durante o inverno”, aconselha. Banhos com muita frequência podem desencadear problemas respiratórios, já que na época mais fria do ano os cachorros ficam mais suscetíveis a adquirir certas doenças de inverno.

Roupas e cobertores

Além do pelo, podem ser necessárias algumas peças de roupa para manter o cão aquecido, principalmente em regiões mais frias do País como Sul e Sudeste. Deve-se optar pelas opções mais funcionais e confortáveis. As melhores peças são as quais o cão se sinta livre para continuar brincando e fazendo suas necessidades naturalmente. Por exemplo, coletes sem mangas são ótimos para serem usados durante o inverno. Sempre compre um número maior para não incomodar e que sejam fechadas com velcro, pois são mais fáceis de colocar e também de tirar.

Enquanto no verão os horários da manhã e da noite são os melhores para passear com os cachorros, no inverno é justamente o contrário. Deve-se procurar horários que sejam um pouco mais quentes e que ainda tenham sol, como às 16h, por exemplo. É importante lembrar que, caso o cão apresente algum desse sintomas, o mesmo deve ser levado a uma clínica veterinária. (Da Redação)

Comentários

comentários

Phone: (44) 3226-3739
Fax:
Avenida São Paulo, 1654
Maringá, Paraná